terça-feira, 22 de abril de 2014

SJCDH lança campanha durante encontro de núcleos de enfrentamento ao tráfico de todo o Brasil


A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) lança, no próximo dia 23, a partir das 08h, no Hotel Pestana, no Rio Vermelho, a Campanha Coração Azul, iniciativa que conta com a adesão de diversos artistas nacionais que se  engajaram no enfrentamento ao tráfico de pessoas. O lançamento acontece durante encontro entre representantes dos núcleos de enfrentamento ao tráfico de todo o Brasil e equipes de profissionais responsáveis por recepcionar  pessoas deportadas e não admitidas em outros países.
Na ocasião, a SJCDH, através do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Bahia, exibirá o documentário “Tráfico de Pessoas: A Escravidão Moderna”, que pretende alertar o público jovem sobre esse tipo de crime e violação aos direitos humanos. Na oportunidade, será exibido o depoimento de três vítimas baianas que contam seus sonhos, perigos, dores e os desafios do retorno para casa, bem como entrevistas com parceiros da rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Estado da Bahia.
 IX Reunião Técnica de Núcleos de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Postos Avançados de atendimento Humanizado ao Migrante
Com o objetivo de implementar as ações previstas na Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e fortalecer a Rede Conveniada de Núcleos e Postos, a Coordenação Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas – CETP/DEJUS, da Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça, realiza, entre os dias 23 a 25 de abril , a IX Reunião Técnica de Núcleos de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Postos Avançados de atendimento Humanizado ao Migrante, sendo esta edição realizada em Salvador.
De acordo com informações fornecidas pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o tráfico de pessoas é apontado como uma das atividades criminosas mais lucrativas do mundo que vítima cerca de 2,5 milhões de pessoas, movimentando, aproximadamente, 32 bilhões de dólares por ano.

Nenhum comentário: