sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Ailton Ferreira vai defender candomblé em partido ligado à Igreja Universal

O superintendente de Defesa aos Direitos Humanos do Estado da Bahia, Ailton Ferreira, se filiou ao Partido Republicano Brasileiro (PRB) e tem pela frente uma missão mais complexa do que viabilizar uma candidatura de deputado estadual: defender o Candomblé dentro de um partido que é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus. Missão difícil? Mas é exatamente essa complexidade que tem inspirado Ailton a entrar de corpo e alma nessa nova jornada.

Em entrevista ao Teia de Notícias, Ailton Ferreira contou que foi consultar suas bases políticas, sobretudo o povo de santo e do movimento negro após ser convidado para ingressar na legenda, e antes de dar um sim ao Bispo Marinho, presidente do PRB, ele estabeleceu alguns critérios, ou melhor, deu um veredicto: "Sou filho de Ogun, com cargo de ogan em terreiro, não deixo minha religião e vou continuar combatendo o racismo e a intolerância religiosa onde quer que esteja". Segundo ele, Marinho deixou claro que o partido não é propriedade da igreja e que está de portas abertas para as diversidades, para todos os tipos de religião e até mesmo para o movimento LGBT.

E pelo que Ailton Ferreira comentou, o seu ingresso em um partido hegemonicamente evangélico será de extrema importância para o diálogo inter-religioso, inclusive vai reforçar a luta contra o preconceito sofrido pelo povo do axé e quebrar uma série de paradigmas. "Ora, há vários evangélicos que fazem parte de outros partidos e são respeitados. Então estou entrando em um partido basicamente evangélico, mesmo sendo do candomblé e serei respeitado", disse.

O superintendente informou ainda que foi convidado por Marinho não apenas para assinar a ficha de filiação, mas também para levar à igreja seus conhecimentos sobre a questão social através de palestras sobre direitos humanos e movimento negro.

E Marinho vai retribuir indo ao terreiro? "Ele disse que não vai em terreiro para não parecer que está se aproveitando para pedir voto"

Fonte: Teia de Notícias

Nenhum comentário: